06/01

O País tem potencialidades

Castelo Branco e Guarda

O candidato comunista à Presidência da República visitou no dia 29 de Dezembro os distritos da Guarda e Castelo Branco, onde teve oportunidade de contactar com trabalhadores e empresários de várias áreas que lhe expuseram os graves problemas com que se defrontam.

No Fundão, Francisco Lopes visitou a Damar, Queijaria Industrial onde pôde assistir a todo o processo produtivo da empresa e dirigir algumas palavras aos trabalhadores. Com esta acção, o candidato pretendeu valorizar a importância do aparelho produtivo como factor de desenvolvimento das regiões e do próprio País. Isto sucede tanto no que se refere à produção animal e pastorícia, à produção de leite e sua transformação em queijo como noutras culturas.

Em seguida, Francisco Lopes prestou a solidariedade da sua candidatura aos trabalhadores da têxtil Carveste, no concelho de Belmonte, que lutam pela viabilização da empresa e pelo pagamento dos salários em atraso.

Já na Guarda, o candidato comunista encontrou-se com uma delegação do NERGA (núcleo empresarial da região da Guarda), que lhe colocou as dificuldades sentidas pelos micro, pequenos e médios empresários, nomeadamente no que respeita aos custos com a energia. A introdução de portagens na A23 e A25 acrescentará ainda mais problemas aos actualmente existentes. O sector da floresta foi destacado como sendo um sector produtivo de enormes potencialidades.